É hora de abraçar Renan Oliveira?

Como campeões da Série B, vamos enfrentar uma Série A que promete ser muito equilibrada. Como diria o Capitão Nascimento: o inimigo agora é outro. O ano começou e a expectativa da torcida americana era de um time reforçado em todas as posições. Pois bem, o time realmente está mais forte e encorpado. Mas, uma posição específica tem preocupado os torcedores decacampeões: o famoso camisa 10.

Rui, destaque em 2017, não ficou. Renato Cajá não veio. O gringo meia boca nós passamos para os que latem. Matheusinho ainda demora alguns meses para retornar. Sobrou quem? Ele, Renan Oliveira!

Definitivamente, não era e não é o que a torcida americana quer como titular na armação do time em uma Série A do Campeonato Brasileiro. Mas, é o que tem pra hoje. E, deixando a má vontade com o jogador de lado, é possível reconhecer que ele vem fazendo um início de temporada, no mínimo, decente. Renan tem participado de jogadas de gols, tem demonstrado interesse nos jogos e é um cara que sempre respeitou o América.

Na última partida, em que vencemos o Tupi por 2 x 0 no Independência, a assistência do primeiro gol foi de Renan. Ele participou de outras ações ofensivas, buscou bolas na intermediária, triangulou com Norberto e Aylon, além de ter sido eficiente nos passes. Mas, é o Renan, não é mesmo? A cada pequeno deslize do meia em campo, era fácil perceber a impaciência na arquibancada.

Porém, ao ser substituído, pude perceber uma bela atitude das torcidas Seita Verde e Avacoelhada. Na saída de campo, puxaram aplausos e cantaram o nome do jogador, que retribuiu aplaudindo de volta e mostrando um tímido sorriso. Foi aí que pensei: e se essa torcida “abraçasse” o Renan Oliveira? Na pior das hipóteses, penso que ele poderia se sentir mais confiante e motivado. E essas duas coisinhas aí podem fazer uma diferença…

Renan começou sua carreira no Atlético e depois rodou o país por inúmeros clubes. Por sua fama de sonolento, nunca foi amado por nenhuma torcida. São 28 anos de idade e, com certeza, a vontade de ter um clube pra chamar de seu. Do outro lado, temos o América: um clube famoso por recuperar jogadores renegados.

Nos próximos jogos, não existe outra opção: Renan estará em campo com a camisa do Coelhão! O que fazer? Apoiar e fazer com que o jogador sinta-se confiante e, com isso, possa render mais? Ou seguir na impaciência com o único meia disponível no elenco e, com isso, passar mais pressão ainda para ele?

Walisson Fernandes
twitter.com/FernandesWali


ASSINE O CANAL E ACOMPANHE O PODCAST AO VIVO: http://www.youtube.com/decadentes/

ASSINE O PODCAST NO SEU SMARTPHONE: iTunes, Android, RSS, DeezerTuneIn

SIGA OS DECADENTES NAS REDES SOCIAIS:
Facebook: http://www.fb.com/DecadentesAMG
Twitter: http://twitter.com/DecadentesAMG
Aplicativo: http://app.vc/decadentes

2 comentários sobre “É hora de abraçar Renan Oliveira?

  1. Sou fã do Decadentes desde o começo. Sempre mostrou os bastidores do Coelho com humor e verdades. O programa evolui cada vez mais e nos surpreende com artigos agora. Parabéns, amigos Decadentes! Nosso maior veículo de comunicação!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s