Rádio-Polícia

Nascido e criado no Bairro da Graça, nas barbas e sob a machadinha de São Judas Tadeu, estudei no turno da manhã em um colégio próximo. Quando voltava da escola, passava sempre em frente ao “Seu Fortes”, sapateiro de mão cheia, com seu radinho sempre um volume acima do recomendável, sintonizado na Itatiaia ou na Inconfidência na hora do almoço, para ouvir o futebol. Americano como eu, trocávamos frequentemente as lamúrias de americanos vivendo os anos 80 e 90 do Coelhão. Um dia, após um dos vários assaltos que sofremos da cachorrada, passei por ele e seu radinho tocava um samba, que ele acompanhava com o martelo consertando a sola do sapato de algum vizinho. Melhor que a indignação é a indignação compartilhada. Portanto, parei na oficina do Seu Fortes pra compartilharmos a revolta, quando perguntei o que a rádio dizia sobre o assalto. Veio a resposta seca: “Se eu quisesse ficar revoltado com a roubalheira, ouvia a Glória Lopes, no Rádio-Polícia. Só vão falar que o Atlético é um timaço e o ‘Ameriquinha’ teve lances polêmicos. Vou ouvir não!”.

Assalto

Se “Seu Fortes’ estivesse entre nós, hoje seu rádio de pilha tocaria um samba, pois nesse quesito, tudo continua igual. Salum, nosso atual cacique, definiu: “Este é o velho futebol mineiro ” e acrescento, Futebol Mineiro Raiz no pior sentido possível. Essa coluna poderia aqui ficar falando de quantas vezes fomos roubados no Campeonato Mineiro, em favor do lado canino (sem ofensa a esses verdadeiros amigos que são os cães) e do lado fresco da lagoa. Serjão poderia fornecer as estatísticas e o Marinho prover o contexto psicológico, histórico e social dessa palhaçada toda.  O verdadeiro fato inconteste é que ontem jogamos contra um time apoiado pela imprensa e pela FMF, na figura de seu presidente que frequenta os bailes de carnaval vestido de Frango com camisa de presidiário e é conselheiro votante de um dos times que disputa o campeonato por ele organizado. Sempre apoiado e em necessidade de apoio, esse time, após duas semanas de “nãos”  e dois meses de falta de futebol em campo, precisavam urgentemente de fatos novos que justificassem um ano de péssimo planejamento. Para isso, valeu a fofoca, o “disse-me-disse” e, por fim, o que fosse necessário em campo e fora dele. Falar mais do que isso seria arriscar um  processo por injúria. Mas cada americano sabe bem do que falo.

8 comentários sobre “Rádio-Polícia

  1. Erros de arbitragem a parte, o que me deixa triste e frustrado é jogar 180 minutos contra Atlético e Cruzeiro e não conseguir criar 1 chance de gol clara. E constatar que ainda estamos a anos luz deles.

    Curtir

  2. Jairo, tentei ser o Seu Fortes mas ouvi a itatiaia na esperança de uma crítica a arbitragem.

    Me decepcionei de novo com a mídia mineira… Deram várias justificativas para os erros: fica muito distante do gol, tem que percorrer toda a lateral, nem o árbitro de vídeo conseguiria acertar, a bola não picou no chão…

    Cara fiquei com vergonha por eles das bobagens que tinham que falar para evitar afirmar que o bandeirinha influenciou no resultado!

    Ainda não deu pra dar risada das bobagens que falaram porque ainda não esvaziei a raiva mas daqui a alguns dias vou conseguir me divertir com tanta asneira!

    Curtir

  3. Pessoal, há cerca de quinze anos atrás o finado Carlos Alberto Silva resolveu desaposentar e voltou a atuar como técnico, no América. Coitado! Campeonato Mineiro, América e Atlético no Mineirão, jogo duro, segundo tempo…
    E aí? Penalti para o Atlético! Onde? Dois metros fora da área! Dois metros mesmo, não é força de expressão!
    Quem marcou? O bandeirinha! Quem era o bandeirinha? Pasmem! O mesmo de anteontem, no início da carreira! Dá pra acreditar?
    Naquela tarde o Carlos Alberto Silva invadiu o campo, foi expulso.
    Quem bateu o pênalti? Tucho, que já estava no Atlético, e nosso goleiro defendeu, com os pés!

    Curtir

  4. HENRIQUE TEMOS QUE COBRAR DO PAULO BRAKS DIRETOR E DO DANIEL HOOT JORNALISTA RESPONSAVEL, QUE TEM CONTATO DIRETO COM A BARBARA ASSESSORA DA DIRETORIA QUE FAZ A GESTAO DIRETA COM A COMISSAO TECNICA.

    Curtir

  5. NO FACE BOOK DEI SUGESTOES DE QUEM ACOMPANHA O FEMININO: MARCO ANTONIO D.AV, SARAIVA, FLAVIO BRAGA AZEVEDO COM SEU BLOG, BARBARA ,. SE EU MORRACE EM BH ACEITARIA A CORRER ATRAS DESSAS INFORMAÇOES E DIVULGAR E MESMO AQUI NO INTERIOR CONSIGO COM QUEM FREQUENTA OS JOGOS DELAS HOJE NAO ENCONTREI NINGUEM. COM AJUSTES NA COMUNICAÇAO PODEMOS AJUDARMOS MUITO ELAS.

    Curtir

  6. Pingback: Foi Muito Feio (FMF) | Decadentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s