Somos cada vez mais

A teoria dos Seis Graus de Separação é uma teoria surgida nos EUA nos anos 60 que prega que existem, no máximo, seis graus de separação entre você que está lendo e qualquer pessoa no planeta. Ou seja, você tem um conhecido, que conhece alguém, que conhece alguém que eventualmente conhece o esquimó que mora no iglu número 5 do Círculo Polar Ártico. Se isso era verdade em 1961, imagine hoje com advento das  redes sociais e de um mundo cada vez mais globalizado. Somos cada vez mais uma tribo menor em um planeta desimportante em um canto remoto de uma galáxia sem graça, como disse Carl Sagan.

Me lembrei dessa teoria enquanto pensava nas novas médias de público do América esse ano. Se você tem frequentado o Independência, certamente observou mudanças interessantes nas pessoas que ficam ali na Rua Pitangui, esperando mais um jogo do Coelhão. Costumo chamar essas pessoas de “a maior família do mundo”, pois nos conhecemos quase todos direta ou indiretamente. Aponte um indivíduo aleatório comendo um espetinho distraído e se você não o conhece, certamente é amigo de alguém que conhece.

Refinamento Sucessivo

Por que somos um grupo tão concentrado assim? Sofremos um processo de depuração e refinamento sucessivo com os anos. Não tenho a vivência para escrever sobre as mudanças na torcida antes dos anos 80, a não ser pelos relatos de quem viveu. Mas me lembro de criança nos anos 80, ver muito mais torcedores do América em campo do que vemos hoje. Entretanto, as décadas de 80, 90 e 2000, com poucos momentos de exceção, foram difíceis. Ao mesmo tempo, a duplinha alternadamente teve conquistas e bons times, não o tempo todo, mas o suficiente para afastar um simpatizante daquele time simpático mas que só sabia sofrer.

Além disso, existe a figura do torcedor ocasional. Aquele que nunca vai ler esse texto. Sabe aquele seu amigo que diz pra todo mundo que é americano mas que você quase nunca conseguiu levar pro campo? Aquele tio que se orgulha do time mas não sabe quais são os próximos jogos? Não o caracterizo como simpatizante, pois possui uma identificação mais firme com o América. Ele consome o time ocasionalmente, quando lhe convém e quando não existe algo mais prioritário no horizonte.

Sobramos nós, o núcleo duro dos torcedores do América. Se você está lendo uma coluna no site dos Decadentes, provavelmente você é um torcedor que respira América. Opina nas escalações, apoia ou critica certos jogadores, já foi pelo menos uma vez na Sede do América e acompanha notícias sobre o Feminino, a Base e o Futebol Americano. Nós somos aqueles mil e poucos que formamos a média de público do time até 2017, aqueles manos e minas que já decoramos a cara na Pitangui.

41256359734_8035b30d64_z

Crédito: Mourão Panda(@photompanda)/América

Crescimento

Se essa divisão tem algum sentido, podemos entender a evolução da nossa média de público através dela. Aumentar a média de público é uma coisa boa? Já vi muitos torcedores reclamando da dificuldade de entrar, estacionar, de comprar cerveja, mil coisas enfim. Mas para o clube, que é a razão final de todos irmos em campo, é importantíssimo trazer gente para o estádio. No curto prazo, mais torcedores representam mais apoio em campo e mais representatividade na mídia. No médio prazo, ganhamos em verbas de patrocínio e consumo de produtos América, que reflete em melhores contratos e jogadores. A longo prazo, estamos garantindo a sobrevivência do clube, na conquista de novos torcedores que formarão o núcleo duro  do futuro América. Todo jogo é o primeiro jogo de alguém. O menininho ou a menininha que está entrando no Pitangui hoje será quem vai chorar com você na arquibancada no título daqui alguns anos. Será um futuro presidente da Barra UNA, da Avacoelhada, da Seita Verde ou do América.

As ações do Onda Verde e do Departamento de Marketing tem sido muito acertadas no seu objetivo: melhorar a média. Parabéns a quem detalhou o plano de Marketing do Coelhão, trabalhando públicos diferentes. As promoções de atração de público tem focado no simpatizante e no torcedor ocasional, com a dupla aceitação nas catracas, a ação com a Cabify, Brahma grátis e, no ano passado, pula-pula e outros mimos. Já o público cativo tem sido trabalhado com ações de acolhida, como a narração da escalação, o Match Day e o Café com o Técnico. O sócio-torcedor Onda Verde é um programa com excelente custo-benefício, sobretudo se comparado aos equivalentes da duplinha.

Portanto, esse aumento de média ocorre pela absorção dos simpatizantes e ocasionais, que com o tempo vão se aproximando do clube. Uma boa fase em campo aliada a uma acolhida familiar nossa desse novo grupo farão com que o Coelhão seja cada vez maior. Estamos sofrendo as dores do crescimento e isso é ótimo!

Grande abraço a todos!

Jairo Viana
twitter.com/jairovianajr


PROGRAMA SÓCIO-CORNETEIRO: APOIE O DECADENTES NO CATERSE
| R$ 5 | R$ 10 | R$ 20 | R$ 50 | R$ 500 (Anunciante) |

ASSINE O CANAL E ACOMPANHE O PODCAST AO VIVO: http://www.youtube.com/decadentes/

ASSINE O PODCAST NO SEU SMARTPHONE: iTunes, Android, RSS, DeezerTuneIn

SIGA OS DECADENTES NAS REDES SOCIAIS:
Facebook: http://www.fb.com/DecadentesAMG
Twitter: http://twitter.com/DecadentesAMG
Aplicativo: http://app.vc/decadentes

Créditos da Foto de Capa: Mourão Panda(@photompanda)/América

5 comentários sobre “Somos cada vez mais

  1. Excelente comentario…

    Queria reiterar o grande trabalho de marketong do America…

    Está revertendo a pessima impressao da nossa estreia em 2015 contra o fluminense com publico de 1200, logo apos gamharmos o mineiro…

    Em especial, o trabalho com.as crianças está sendo excepcional…

    Curtir

  2. Muito bom o texto. Sou testemunha da situação do América desde a década de 50, e com tristeza acompanhei nossa perda de espaço. Mas o América está ressurgindo das cinzas. Com que prazer esse velho de 75 anos que não perde um jogo ver uma meninada na torcida!. Se no meu tempo torcer para um time que se ombreava a Atlético e Cruzeiro não era nenhum feito maior, hoje ver essa juventude vibrando com nossos gols, assumindo a paixão por um time tido como “pequeno” pelos adversários, me emociona profundamente e me dá a certeza de que o futuro do América será aquele que sempre mereceu por direito no esporte nacional.

    Curtir

  3. ESSE TEMA DA TORCIDA TEM DE SER PROVOCADO A TODO MOMENTO. DIRETORIA E MARKETING TEM DE INTENCIFICAR ESSA POLITICA . VAMOS TRABALHAR AS AÇOES MAS VAMOS OUVIR A TORCIDA MAIS E SEMPRE AVALIANDO AS AÇOES LA NO ESTADIO, EM TODOS CANAIS DE COMUNICAÇAO DO CLUBE ,TORCIDA E ORGANIZADAS. O SOCIO E OUTRA AÇAO QUE TEM DE SER MAIS TRABALHADA COM SUGESTOES DA TORCIDA TB. HOJE SOMOS 2 . 537 SOCIOS , ENTRARAM 158 ESSE ANO.

    Curtir

  4. QUANDO SE TEM RESULTADOS A TENDENCIA E SEMPRE ESSES NUMEROS DA TORCIDA E DO SOCIO AUMENTAR , VAI CHEGAR A HORA QUE VAI ENCHER E SOBRAR GENTE DO LADO DE FORA. O NUMERO MEDIO TEM DE SER 11300 PAGANTES COM MAIS 1 DE CORTESIA PARA CADA TORCEDOR AI TEREMOS O CAMPO LOTADO.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s