Esperança decadente

31716258188_2b4da4f82c_k

Foto: Daniel Hott / América

O momento que passamos não é dos melhores, nossa seca de vitorias no momento é grande e ver toda nossa distancia para a zona de rebaixamento ter sido reduzida a pó é de fato preocupante e traz duras, e merecidas, críticas ao nosso treineiro, Parda Batista. Entretanto há de se relativizar certas coisas, e vou tentar ter uma visão um pouco mais otimista para nossos próximos jogos. 

Times  Posto Ipiranga  Pardal Batista 
Sport  vitória  vitória 
Flamengo  derrota  empate 
Vitoria  vitória  derrota 
Vasco  derrota  vitória 
Ceara  empate  empate 
Botafogo  vitória  derrota 
São Paulo  derrota  empate 
Corinthians  derrota  empate 
CAP  vitória  derrota 
CAM  derrota  empate 
Chape  empate  derrota 

 

Analisando os jogos do primeiro turno que correspondem aos já disputados no segundo, com o Posto fizemos 14 pontos, com o Pardal, 11.  Na dura analise destes números é uma diferença de 3 pontos, o que na nossa briga contra o descenso é muito, entretanto pode-se perceber que nosso desempenho nunca foi muito brilhante. 

É verdade que o futebol apresentado pelo time sob a batuta do Pardal não é bom, o time até fez bons jogos contra o flamengo, o Inter, o Vasco, os galináceos de Vespasiano, mas em geral o futebol é muito pobre, finalizamos pouco e quase não fazemos gols. Mas como escrevi no último texto, em estatísticas o time até mantem mais a bola que o carrossel Ipirangues (cuja fama se deve mais pela série B do que por este ano). O que me faz acreditar que, ainda que o estilo de jogo com o Posto fosse um pouco mais aprazível no geral, não podemos esquecer que fizemos jogos muito ruins com ele também, como os jogos contra Vasco, Corinthians, São Paulo e Chape, o que me faz crer que estaríamos também nesta situação ainda que não tivéssemos sido traídos pelo Judas tecedor de cestas. 

Eu não nutro simpatia pelo Pardal, em verdade, achei um erro a sua contratação, não um erro tão grande quanto efetivar o Tião das Perdas Drubsky, mas ainda sim um erro. Não acho que ninguém muito competente fica 3 anos sem comandar um time de futebol, e os seus últimos trabalhos antes desse longo hiato não podem ser definidos como de sucesso. Mas ainda tenho esperança. 

45551613001_f670f02d7a_k

Foto: Daniel Hott / América

Minha esperança reside no fato de que agora passaremos pela sequência que com o Tião Drubsky tivemos duas derrotas e depois o período dourado do Pardal na sua curta passagem pelo América.  Tenho esperança pois enfrentaremos agora um Cruzeiro relaxado, em ritmo de férias e depois o já rebaixado Paraná, e nessa situação, nesta luta contra o rebaixamento, duas vitorias seguidas dão um animo muito grande e podem ajudar a depois de obter esses 6 pontos, buscar os pontos restantes para conseguir a permanência na série A. Tenho esperança pois embora não esperasse nada do Pardal ele conseguiu alguns bons resultados e creio que os pode voltar a conseguir. 

Sei que o momento é difícil, mas não joguemos a toalha ainda. O futebol que apresentamos não é bom, mas o nível do futebol no Brasil como um todo não o é. Agora mais do que nunca época o momento de abraçar o time, de ir ao Indepa, de incentivar e torcer da forma que cabe a cada um, mas se fazendo presente. Afinal, se a esperança época verde, façamo-la Alviverde e preta.

44729819284_776effa0d4_k

Foto: Mourão Panda / América

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s