América & História – Episódio 9 – 1992

Salve Decadentes!
Hoje é dia 30! E a segunda temporada do América & História começa hoje!
E pra começar com estilo, o episódio será sobre 1992, o ressurgimento do coelhão depois de uma seca enorme.
Dá o play aí pra ouvir nosso mestre Marinho contar o dia em que a chave no cérebro dele foi ligada! O dia mais importante pra uma criança americana! Eu prometo, é de emocionar! Escuta aí e me fala depois.
E se quiser aprofundar mais no assunto, segue alguns links de onde eu tirei a pauta desse episódio!

Pesquisa:
– Acervo do Coelho: http://acervodocoelho.com.br/1990-2002-era-independencia/
– Canto do Coelho: http://ocantodocoelho.blogspot.com/search/label/1992?updated-max=2009-02-03T02:09:00-02:00&max-results=20&start=40&by-date=false
– BOLA NA ÁREA: http://bolanaarea.com/serie_b_1992_fase1.htm
– Futebol Nacional: https://www.futebolnacional.com.br/app/championship.jsp?code=E9ADED0D9F7E20D16B3971A0E4DFA6F9&lang=pt-br
– 16/02/1992 Paraná 1×0 América: https://twitter.com/golsdoparana/status/1257349426865201160
– 20/02/1992 Grêmio 0x1 América: https://www.youtube.com/watch?v=ZGghotF8Tc8
– 18/03/1992 – América 1×0 Grêmio: https://www.youtube.com/watch?v=3Lv_Eh-4b-Y
– Final de 92: https://www.youtube.com/watch?time_continue=351&v=SdS1wtA50Pk&feature=emb_logo
– Paulicéia desvairada: https://www.youtube.com/watch?v=o85TWFdHDtc

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo

A Imagem – Por Marinho Monteiro

Essa imagem, antes de tudo, mostra um placar eletrônico indicando 1×1 entre América e Atlético.

Em seguida, como um tsunami, uma multidão digna da fuga dos hebreus do Egito nos primórdios da humanidade. Aquele barulho contra me fez ser quem eu sou. Lutar contra o óbvio, o poder dos fracos que se escondem numa maioria sedenta, naquele que “acha cômodo torcer” para um time de investimento milionário. O barulho ensurdecedor que queria me jogar pra baixo. Da vida, da desestrutura. Da luta de ter de ficar anos no interior mineiro atrás de emprego para me sustentar.

Na volta, anos depois, ver que família e amigos não são mais os mesmos. Claro. Estão certos. Não se deve permanecer anos como o “mesmo”. Muitas pessoas achariam isso uma virtude. Talvez a mudança canalizada na evolução da pessoa é que realmente resuma algum parâmetro de que ser bom possa nunca ser um ponto fixo e sim, um degrau para ser ainda melhor. Essa imagem me faz ser forte, a ter aguentado muita indiferença, incerteza, ingratidão e toda e qualquer desproporção. Em saber que estou longe de poder ter sobriedade de um caminho definido.

Queria ter tido mais paz .A ter conseguido algumas coisas sem ter tido tantas perdas ou com menos sacrifício. Saio do senso comum ao não seguir os que dizem que a luta recompensa. Chego cansado. Tento não olhar pra trás. Mas essa imagem está lá. Me acompanhando desde os 6 anos de idade, a quase 40 anos, quando um foguetório no Mineirão me fez agachar de medo e quase ser pisoteado pela minha torcida, salvo rapidamente pelo meu padrinho Tilu, o meu primeiro tutor no campo. Sei que ela, essa imagem, vai embora comigo. Talvez eu parta lá mesmo, diante dela num clássico. A emoção já me canalizou para muitas formas de ação naquele gigante de concreto, que tanto sofri, chorei, me defendi e aprendi a suportar todo o tipo de revés. Não gosto de você Mineirão, mas aprendi que nunca irá me deixar pela memória da minha alma.

Essa imagem não me lembra somente dor. Me traz alegrias alucinadamente explosivas. Me faz respeitar eternamente o campeonato mineiro. Aonde o termo contra tudo e contra todos nunca fez tanto sentido. Foi ali que vi que a justiça dos homens é conivente e relativa aos pesos estipulados pela própria natureza humana. Abstratos ou concretos. Irei lhe ver novamente. A cada vez que fechar meus olhos de forma mais reflexiva. Para seguir um dia após o outro. Por todo o limitado e terminável do “meu sempre”, da minha história. Até o além.


PS. Após ler, imagine o coro do Mineirão, em “galo”, o concreto mexendo e subindo pó, e um Gutemberg, Claudinei ou Dudu com a bola dominada partindo pra cima, asa aberta, dando porrada em cima e conduzindo embaixo, ignorando a massa. Por toda a vida. América.

América & História – Episódio Especial 02 – Mandinga

Salve Decadentes!
Hoje o América & História veio contar histórias de crendices, superstições, mandingas, promessas, e tudo que possa afetar o nosso amado coelhão no plano místico.

Dá o play e vem escutar o dia em que o gramado da Alameda foi revirado atrás de uma macumba enterrada, o porquê de termos trocado tantas vezes as cores da nossa camisa, o culpado pela derrota pro São Bento em 2019, entre outras curiosidades!
Macumba desfeita é sinal de sucesso! Então dá o play e não esquece de comentar: a gente quer saber qual a sua superstição. O que você já fez pra ajudar o coelhão a vencer (ou a não perder, pelo menos)
Esse é o último episódio da primeira temporada do América & História. O Salviano volta dia 30 de março com muitas novidades! Até lá!

O já falecido cronista Oswaldo Moreira examinava o frasquinho e a caveira de burro enterrados no campo do América, ao lado do diretor do clube, Manoel Neves e dos operários que trabalhavam na escavação do terreno.

Pé de galinha amarrado encontrado no indepa em 2020

Pesquisa:
– Acervo do Coelho
– Enciclopédia do América, Carlos Paiva
– Revista do América, numero 3 – julho-agosto de 1948
– Nos Embalos da Nostalgia, Plínio Barreto

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo

América & História – Episódio 8 – 1945

Salve Decadentes!
Já chegou mais um dia 30!
Hoje a ansiedade está alta, eu sei. De noite tem o jogo mais importante do ano.
Enquanto você espera a hora da nossa vitória chegar, dá o play aí e escuta o América & História contar sobre 1945. Quando acabava a segunda grande guerra e o mascote do coelhão nascia.

E se quiser aprofundar mais no assunto, segue alguns links de onde o Salviano tirou a pauta desse episódio!
Pesquisa:
– Eleição de 1945 – https://pt.wikipedia.org/wiki/Elei%C3%A7%C3%A3o_presidencial_no_Brasil_em_1945#:~:text=Ap%C3%B3s%20quase%2010%20anos%20de,sobrevivendo%20entre%20diversas%20crises%20pol%C3%ADticas.
– Queda de Vargas –https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/anos37-45/QuedaDeVargas
– JK – Belo Horizonte 1940-1945 – https://www.encontro2018.sp.anpuh.org/resources/anais/8/1534856420_ARQUIVO_JUSCELINOKUBITSCHEK-TextoAnpuhSp.pdf
– Acervo do Coelho – http://acervodocoelho.com.br/mascote/
– campeonato Mineiro de 1945 – https://www.futebolnacional.com.br/app/championship.jsp?code=3021C7C6CA58F368967F51FE50BDD37E&lang=pt_br
– Enciclopédia do América, Carlos Paiva
– Revista CLAM – centenário do América – Outubro de 2012

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo

Carta a meu pai e meu avô: Copa do Brasil

A benção, meu pai e meu vô!

Essa carta é pra contar pra vocês que hoje nosso América vai disputar o segundo jogo de uma semifinal de Copa do Brasil com chance de classificação real. É sério! Não estou contando isso só pra deixá-los felizes aí do outro lado. Nós, americanos que aqui estamos vivendo isso também custamos a acreditar de vez em quando.

Não sei se vocês puderam ver as festas lindas que fizemos pro grupo de jogadores nessa Copa do Brasil. Vivemos em época perigosa, de doença, em que o amor e o abraço pode se transformar em morte. Ainda assim, com todos os cuidados, levamos nosso amor a eles com foguetes, cantos e gritos. Mas esse grupo merece demais todos os riscos e senãos. É um grupo de guerreiros, de atletas e comissão que já enfrentaram todas as desconfianças que a imprensa pôde jogar em cima deles. Já fazem parte da nossa história, pois tornaram 2020 inesquecível pra todos nós americanos.

Acreditam que nosso técnico, um sujeito de apelido Lisca, retribuiu nosso abraço um dia desses após o jogo? Doido, o chamam. Pois a beleza surge verdadeiramente é da alma das crianças e dos loucos. Mal sabia o Lisca, que quando nos abraçou ali na Pitangui, abraçava também toda uma paixão, toda uma história, que hoje serão seus companheiros ali na beira do campo.

Hoje faremos mais uma festa na porta do nosso Estádio pra recepcionar nosso time. Em meio á fumaça dos sinalizadores, tenho certeza que verei vocês dois ao meu lado, pois cada americano lá presente em corpo ou em espírito levará junto consigo todos aqueles seus que dividiram o amor pelo América. Porque o amor pelo América é eterno e se vocês não puderam viver esse momento, o viverão através de nós, seus descendentes.

Contem as boas novas do Coelhão a todos os americanos que aí estão com vocês. Digam a nossos fundadores que vivemos um sonho. Digam a Geraldino de Carvalho, nosso fundador afrodescendente, único entre os pares de sua época, que tem jogadores no América que exaltam sua cor e sua raça. Contem a Juca Show, ao seu Fortes sapateiro, ao Kalil que faleceu esse ano, a todos os americanos que encontrarem que nosso América é cada vez maior!

Vai, Coelhão!

América & História – Episódio 7 – 1927

Salve Decadentes!
Já chegou mais um dia 30!
Dessa vez vamos viajar pra 1927, a ressaca do Decacampeonato ainda estava no ar. O estádio do América, o primeiro da cidade, que recebeu aplausos de toda a sociedade belo Horizontina, estava com os dias contados. Seria demolido pra construção do novo Mercado Central da cidade.
A liga de futebol já estava contaminada pelo jogo de bastidores de certos times alvinegros e o América começava a perceber que a disputa teria que ser não só dentro de campo.
Vem com o @Salviano escutar mais esse pedaço da nossa história e depois comente e faça suas criticas porque isso é essencial pro aprimoramento do nosso trabalho.
E se quiser aprofundar mais no assunto, segue alguns links de onde o Salviano tirou a pauta desse episódio!

Pesquisa:
– Belo Horizonte nos anos 20 – http://curraldelrei.blogspot.com/2010/07/os-anos-1920-e-o-inicio-da-remodelacao.html
– Campos Invisíveis – http://camposinvisiveis.com/estadioamerica.html
– O Canto do Coelho – http://ocantodocoelho.blogspot.com/search/label/1927
– Enciclopédia do América, de Carlos Paiva
– Futebol no Embalo da Nostalgia, de Plínio Barreto
– Campeonato mineiro de 1927 – https://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Mineiro_de_Futebol_de_1927_-_S%C3%A9rie_A
– Campanha América de 1927 – https://futebolnacional.com.br/app/retrospectteam.jsp?code=2E537B0B3E328703566024F25270D6F0&team=103&lang=pt-br
– Satyro Taboada – https://www.facebook.com/SatyroTaboada
– Acervo do Coelho – http://acervodocoelho.com.br/os-herois-do-deca/
– campeonato brasileiro de seleções de 1927 – https://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Brasileiro_de_Sele%C3%A7%C3%B5es_Estaduais_de_1927
– Revista Vergel de 1927 – https://prefeitura.pbh.gov.br/fundacao-municipal-de-cultura/arquivo-publico/acervo/revistas

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo

O Leo Passos se justifica?

Apesar de todas as contratações feitas para o ataque nesta temporada e do surgimento de algumas potenciais promessas da base para o setor, Leo Passos continua a gozar de bastante prestígio se segue como um dos jogadores mais utilizados pelo Lisca, mas tem justificativa tamanha insistência?

Bem, se for analisar por estatísticas e desempenho, não. Afinal, uma média de 0,09 de gols por partida (3 gols em 35 jogos, sendo 2 deles de pênalti) estão longe de serem satisfatórias para um atacante.

Foto: João Zebral / América

Mas ele compensa com assistências?

Bem… Não. Nestes mesmos 35 jogos ele totaliza apenas um mísero passe para gol. Ele tampouco contribui o suficiente ofensivamente, com uma média muito baixa de passes chave por jogo e só criou 1 grande oportunidade de gol (a mesma contabilizada como assistência).

Ah, mas ele é um jogador tático… A importância dele pressionando e roubando bolas do adversário e brigando contra os zagueiros justifica a sua escalação, dizem os seus defensores.

Mas será mesmo?

Não vou discordar que ele realmente tem um bom número de desarmes por partida ( média de 1,6 até o momento na série B, muito embora tenha passado zerado nos dois últimos jogos que fez), entretanto ele também é um dos que mais comete faltas no ataque ao fazer essa pressão ( média de 1,5 por jogo), ele comete mais faltas que o Zé Ricardo, por exemplo, que tem de dar muitos mais botes por partida e, até mesmo pela função, por muitas vezes tem de fazer faltas para parar jogadas ofensivas.

 Foto: João Zebral / América

Para além disso, ele tem um desempenho bem ruim nas disputas com os zagueiros, ele ganha apenas 42% dos duelos que disputa por partida. Com o fato curioso de ter um péssimo desempenho dos duelos aéreos, ganhando 32% deles apenas, um percentual menor do que o do Ademir (que ganha 39% dos duelos aéreos que disputa) que é bem mais baixo que ele. Isso para não contar o baixo índice de acerto de passes no campo de ataque, apenas 59% de acerto, e de ser um dos jogadores que mais perde a posse de bola por partida, com média de 9,2 perdas de posse.

Logo, se for para escalar ele por conta da sua capacidade de desarme no campo de ataque, melhor escalar o Flávio como centroavante. Uma vez que ele tem melhor índice de passe no campo ofensivo, perde menos a posse de bola e, pasmem, tem similar média de gols por partida (2 gols em 25 jogos, o que dá uma média de 0,8 gols por partida).

x

América & História – Episódio 6 – 1973

Salve Decadentes!
Todo mundo já sabe: Dia 30 é dia de América & História!!!!
1973 foi um ano em que teve jogador americano ganhando o bola de prata, a maior premiação de futebol do Brasil! Teve a melhor colocação americana num brasileiro de série A. Teve o maior clássico das multidões da nossa história! Teve a camisa mais bonita do Brasil! Teve Show, teve futebol arte, enfim… teve emoção que durou até o ano seguinte!
Então dá o play aí pra ouvir sobre o ano mais espetacular que o Coelhão já viveu!
E não se esqueça de comentar depois, você estava lá? Tem alguma história da época? O Salviano quer te ouvir, coloca um comentário aí ou então fala com ele no tuíter: @stsalviano
E se quiser aprofundar mais no assunto, segue alguns links de onde o Salviano tirou a pauta desse episódio!
Pesquisa:
– Texto do Rodrigo Carvalho no Decadentes – https://decadentes.com.br/2018/08/28/73-o-ano-que-devemos-repetir/
– Trivela: As relações da didatura e o futebol brasileiro – https://trivela.com.br/ditadura-nunca-mais-as-relacoes-entre-futebol-e-a-ditadura-militar-no-brasil/
– Memórias da Ditadura – http://memoriasdaditadura.org.br/futebol/
– Taça Minas Gerais de 1973 – https://www.golaberto.com.br/championship/show/430-brasil-taca-minas-gerais-1973/games/1537-primeira-fase
– Campeonato Mineiro de 1973 – http://www.futebolnacional.com.br/app/championship.jsp?code=0980AD2A76858F884AA0E0243F77D50B&lang=pt_br
– Campos Invisíveis – http://camposinvisiveis.com/alameda.html
– comentários do Nego no facebook – https://www.facebook.com/BarraDoCoelho/posts/700295860124372/
– O dia em que o Neneca chorou – http://noblogdoroberto.blogspot.com/2015/01/o-dia-em-que-neneca-chorou.htm
– O Canto do Coelho – http://ocantodocoelho.blogspot.com/search/label/1973
– Acervo do Coelho – http://acervodocoelho.com.br/1964-1979-era-mineirao/
– Americanos – http://americanosfutebolclube.blogspot.com/
– Juca Show – https://www.otempo.com.br/super-noticia-old/juca-o-show-1.92483

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo

América & História – Episódio 5 – 2008

Salve Decadentes!
Mais um dia 30 chegou e com isso mais um episódio do nosso América & História!
Dessa vez vamos contar sobre um dia em que os Deuses do futebol revolveram mexer em alguma coisa lá em cima pra ajudar o nosso coelhão! 06 de setembro de 2008, quando estávamos no fundo do poço e alguma coisa aconteceu pra que a gente pegasse impulso e voltasse a sonhar alto de novo!
E o Salviano não vai contar essa história sozinho não, dessa vez ele recrutou alguns torcedores ilustres pra relembrar esse dia sofrido, mas que nos deu esse alívio tão grande de voltar a brigar!
Escuta aí o podcast e depois comenta: aonde você estava nesse dia? Assistiu o jogo aonde? Você acreditava naquela tarefa impossível ou já tinha jogado a toalha? Deixe a sua opinião aí ou então comenta no tuíter do @stsalviano.
E se quiser aprofundar mais no assunto, segue alguns links de onde o Salviano tirou a pauta desse episódio!
Pesquisa:
– Enciclopédia do América, Carlos Paiva
– Acervo do Coelho – http://acervodocoelho.com.br/
– Bola na área – http://www.bolanaarea.com/serie_c_2008.htm
– Thread do @Bonattorafa no twitter – https://twitter.com/bonattorafa/status/1194974201217798144

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo

América & História – Episódio Especial – A Camisa Vermelha

Salve Decadentes!
Mais um dia 30 chegou e com isso mais um episódio do nosso América & História!
Mas o episódio desse mês é ESPECIAL! O Salviano teve um bate papo com o professor e historiador Marcus Lage e dissecaram as motivações que levaram o América a ficar quase 10 anos jogando com uma camisa vermelha.
Você sempre ouviu que esse período foi uma espécie de protesto, né? Pois não é a conclusão que o professor Marcus chegou.
Então vem com a gente pra mais uma viagem na história do Coelhão! E não se esqueça de comentar depois.
Pode seguir o Salviano lá no tuíter pra comentar: @stsalviano.
E se quiser aprofundar mais no assunto, segue o link da tese que o professor Marcus escreveu:

https://www.ludopedio.com.br/biblioteca/era-uma-vez-um-grande/

Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As
iPhone |  Android | Google Podcasts | SpotifyRSS  | TuneIn

Continuar lendo