Coelhão foi melhor no clássico do que contra o Uberlândia

Uberlândia 0x3 América

Foto: Daniel Hott/América

Num primeiro momento, pode parecer loucura afirmar isso, não é mesmo? Poxa, o América quase não atacou o Cruzeiro e ainda perdeu, mas ganhou de 3 a 0 do Uberlândia com dois gols em menos de dez minutos!

Mas você não entendeu errado: na minha visão, o América foi melhor no clássico do que no jogo diante do Uberlândia. E há elementos para defender essa tese…

Coelhão no clássico

YouTube/CBF TV

No estádio do Governo de Minas, o técnico Enderson Moreira se equivocou ao colocar três atacantes, ainda mais um deles sendo Luan. Não conseguimos passar pelo adversário por falta de habilidade dos homens de frente e os deixamos trocar passes perto da nossa área, já que faltou um terceiro volante para impedir isso.

Pelo menos não demos muitas chances de gol ao Cruzeiro, pois a marcação (desde os atacantes) estava organizada e eficiente, tanto que só perdemos por um golpe de sorte. Se não dava para vencer com aquela formação de 4-3-3, pelo menos era para empatar ou esperar por uma sorte do nosso lado.

É fato que a primeira coisa que um técnico precisa fazer é acertar o sistema defensivo. E o América mostrou essa força no clássico.

Coelhão contra o Uberlândia

No interior, Enderson Moreira sacou Luan – e o esquema totalmente ofensivo –, experimentando Aderlan de ponta direita. Independentemente disso, fizemos dois gols em sete minutos, marcamos mais um no segundo tempo e poderíamos ter saído do Triângulo Mineiro com uma sonora goleada – não conseguimos por puro preciosismo.

Só que precisamos parar de comemorar aí, pois o placar não reflete o que foi o jogo.

Todos sabemos que o Uberlândia não é parâmetro de nada, ainda mais assustado com dois gols e com a torcida colocando pressão. Ou seja, ainda precisamos avaliar as opções ofensivas – laterais incluídos – em mais partidas.

O principal problema do América na partida foi a marcação, tanto perto da área quanto no meio-campo. Pode ser que o nervosismo do jovem goleiro Glauco tenha desconcentrado a dupla de zagueiros e os laterais, pois você fica mais preocupado em não deixar a bola perto da área e acaba se perdendo um pouco. O lance mais emblemático disso foi aquela bola cruzada que Glauco furou e bateu na cabeça de Messias, quase indo para as redes.

Serginho dá sinais de que pode ajudar ofensivamente, mas precisa dar mais combate na marcação também. Em alguns lances, ele nem se preocupou em cercar o adversário, o que é inadmissível no futebol de hoje, pois pode quebrar a marcação. David, que é conhecido por rodar a bola por causa dos passes, errou-os em sua maioria.

Se o Uberlândia fosse um pouco melhor, poderia ter diminuído o placar e colocado fogo no jogo, o que teria sido um desespero só! Eles não ficaram tão longe disso, mas ainda bem que deu tudo certo.

Chamou atenção também a confusão que Enderson Moreira arrumou nas substituições…

Com o América vencendo por 2 a 0, ele tirou David e colocou Gerson Magrão, em tese um jogador mais ofensivo. Por que não dar uma chance a Christian, que é volante e tem condições de disputar espaço com David?

Depois, sacou Serginho e colocou no lugar Capixaba, acabando com o homem da armação e voltando aos três atacantes, mesmo com o América vencendo por 3 a 0. Não teria sido melhor colocar Renan Oliveira ou Gerson Magrão, até para segurar o ímpeto ofensivo do time, diminuindo o desgaste físico?

Já aos 44 minutos, Enderson tirou Aderlan – ele não foi bem como ponta, mas vale ser mais testado – para colocar Renan Oliveira, teoricamente voltando com o camisa 10. Talvez agora fosse o momento de colocar Capixaba, mantendo o sistema com dois atacantes.

Conclusão

Se o América tivesse tido o mesmo comportamento de quando enfrentou o Uberlândia contra o Cruzeiro, teríamos sério risco de sofrer muitos gols. Cabe a Enderson Moreira avaliar se foi só por causa de Glauco que a marcação esteve meio desligada. Abrir 2 a 0 tão rápido pode relaxar os jogadores, mas isso não pode acontecer contra nenhum time.

É importante frisar, no entanto, que o caminho do América nesse início de temporada é promissor. Os jogadores estão confiantes, vencer de 3 a 0 após uma derrota no clássico mostra isso. É o primeiro passo para a permanência na Série A, mas ainda há muito caminho até lá. Continuemos fortes e sempre atentos para manter a evolução, corrigindo os erros.

Matheus Laboissière


ASSINE O CANAL E ACOMPANHE O PODCAST AO VIVO: http://www.youtube.com/decadentes/

ASSINE O PODCAST NO SEU SMARTPHONE: iTunes, Android, RSS, DeezerTuneIn

SIGA OS DECADENTES NAS REDES SOCIAIS:
Facebook: http://www.fb.com/DecadentesAMG
Twitter: http://twitter.com/DecadentesAMG
Aplicativo: http://app.vc/decadentes

Decadentes #121 – Uberlândia 0x3 Amêrica (Mineiro 2018)

Primeiro Baile do Carnaval 2018. Dois gols em 7 minutos, Príncipe Adam finalmente se transformando em He-man, e um jogo consistente nos três setores. Uberlândia fraco? Sei não, acho que o Coelhão soube se impor.


Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As

ASSINE O PODCAST NO SEU SMARTPHONE: iTunes, Android, RSS, DeezerTuneIn

SIGA OS DECADENTES NAS REDES SOCIAIS:
Facebook: http://www.fb.com/DecadentesAMG
Twitter: http://twitter.com/DecadentesAMG
Aplicativo: http://app.vc/decadentes

TIME TITULAR
Cláudio Sálvio [Corneta Americana: fb.com/cornetaamericana | twitter.com/claudio_salvio]
Cristiano Mendes [Bravos Americanos: fb.com/bravosamericanos | twitter.com/regis_cristiano]  
Henrique Pinheiro [Geral do Decacampeão: fb.com/Geral.America | twitter.com/geral_america]
Jairo Viana [twitter.com/jairovianajr] 
Ramon Gregório
Sérgio Tavares [twitter.com/stsalviano]
Walisson Fernandes [twitter.com/FernandesWali]

#AcreditaAmérica #DecadentesAMG #Coelhão

Estamos com o bloco na rua!

Escrever após uma vitória de 3 tentos deveria ser fácil. Não é. A vontade de gritar uma superioridade inconteste é tentadora, sobretudo após a derrota dolorida para as meninas. Mas a vitória de ontem sobre o Uberlândia mostrou que nosso bloco está na rua para esse Campeonato Mineiro.

O Coelhão de Enderson Moreira tem mostrado desde o ano passado uma constância defensiva excelente, que ao contrário do que alguns dizem, não se deve apenas à qualidade de nossos zagueiros, mas de um meio de campo bem organizado, com ótimo desarme e um comprometimento geral com a marcação.

Faltava no time a saída de bola qualificada no meio. Em função disso, na Série B, nosso ataque precisava voltar para buscar a bola, com Bill fazendo o pivô e Luan e Matheusinho pelas pontas. A função de armador, essa ave rara do futebol brasileiro, cabia ao Renan ou Magrão. Mas a verdade é que ambos não têm o “cacoete” de armador.

Do atacante, pedimos “faro de gol”. De um volante, queremos raça e disposição. O zagueiro deve dar ao time estabilidade e segurança. Mas o armador, o tal camisa 10, precisa dar ao time o componente mais raro de todos: Genialidade. E este é o problema, meu amigo! Genialidade, no futebol, no Brasil, no mundo, está em falta. Foi substituída pela mecânica construção, pela bovina aceitação dos padrões e pela eficiência enganosa.

Renan não é esse péssimo jogador, a eterna Geni do América, onde jogamos pedras para justificar nossa indignação. Mas genialidade é encontrar caminhos onde não existem, é ver o que não foi visto. Renan é um talismã, alguém que participa do grupo com dedicação e merece todo o respeito do americano por isso, vestindo essa posição de armador em obediência ao técnico. Gérson Magrão na função de armador, com todo o respeito ao jogador, é como colocar um peixe para disputar os 100 metros rasos. Suas boas características são outras, não o insight necessário a um bom armador. Nosso time de Série B se moldou em torno dessa dificuldade.

Ao que parece, encontramos alguém para esse espaço. Serginho, que veio do Santos, fez sua primeira partida como titular e ouso desobedecer aqui a “Regra dos Cinco jogos de Sérgio Tavares”, que os ouvintes do Decadentes já conhecem em verso e prosa. O primeiro jogo de um novato no time é sempre algo de enganoso. A crônica da estreia tem tudo para ser leviana e ufanista.

A questão é que Renan e Magrão são velhos conhecidos nossos e sabemos seus limites e potenciais. No jogo de ontem, Serginho mostrou uma movimentação inteligente e boa habilidade de passe, recompondo bem o meio na perda da bola e participando na maior parte das jogadas de perigo que o América ofereceu, incluindo os gols. Genialidade é uma palavra assustadora, mas não se compreendida como a capacidade de achar brechas, espaços invisíveis a olho nu. O bom armador é como um bom general, que observa o movimento inimigo e se movimenta em busca da vantagem.

A dupla Zé Ricardo e David no meio está cada vez mais segura e entrosada. Ficar aqui elogiando o Zé do Coelho é desnecessário. Revelação da base que ainda trará alegrias a todos nós, inclusive defendendo a amarelinha. David tem mostrado real evolução.

Outra revelação da nossa base, o Glauco, se mostrou bastante nervoso ontem. Não acho que seja mau goleiro. É jovem e oscilará como todo jovem. O grupo precisa apoiá-lo, pois o Jory, reserva imediato, também é jovem.

A mudança no esquema promovida pelo Enderson parece ter produzido uma aproximação entre os setores, de forma que produzimos mais jogadas de triangulação e uma chegada mais rápida e qualificada ao ataque. Mesmo considerada a fragilidade do Uberlândia, o esquema parece promissor.

Mantendo esse esquema contra os caninos de Vespasiano, acredito que a vitória no domingo pós-carnaval pode acontecer. Clássico é outra coisa. Como diria Nelson Rodrigues, é daquelas coisas criadas antes do céu e da terra. Mas como eu quero a vitória nesse clássico!

Jairo Viana
twitter.com/jairovianajr


ASSINE O CANAL E ACOMPANHE O PODCAST AO VIVO: http://www.youtube.com/decadentes/

ASSINE O PODCAST NO SEU SMARTPHONE: iTunes, Android, RSS, DeezerTuneIn

SIGA OS DECADENTES NAS REDES SOCIAIS:
Facebook: http://www.fb.com/DecadentesAMG
Twitter: http://twitter.com/DecadentesAMG
Aplicativo: http://app.vc/decadentes

Decadentes #062 – América 1×0 Uberlândia (Campeonato Mineiro 2017)

Repercutindo a magra vitória americana sobre a Cidade do Uber, os novos uniformes lançados, gastando mais tempo do que deveríamos debatendo Matheusinho y otras cositas mas.

ASSINE: iTunes, Android, RSS
Download MP3 – Clique com o botão direito do mouse e escolha Salvar como / Save As


DECADENTES:
http://www.fb.com/DecadentesAMG
http://twitter.com/DecadentesAMG

TIME TITULAR
Cláudio Sálvio [Corneta Americana: fb.com/cornetaamericana | twitter.com/claudio_salvio]
Henrique Pinheiro [Geral do Decacampeão: fb.com/Geral.America | twitter.com/geral_america]
Ramon Gregório
Sérgio Tavares [twitter.com/stsalviano]
Walisson Fernandes

#AcreditaAmérica #DecadentesAMG #Coelhão